Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Aluna atleta do Izabela participa dos Jogos Sul-americanos da Juventude

Aluna atleta do Izabela participa dos Jogos Sul-americanos da Juventude

O Colégio Metodista Izabela Hendrix tem orgulho de ver que o esforço de seus alunos está sendo recompensado, e também de fazer parte da vida desses estudantes de uma maneira tão especial. Desta vez, o motivo de tanta alegria é a atleta Camila Lins de Mello, do 3º ano do Ensino Médio, que representou o Brasil nos Jogos Sul-americanos da Juventude, em Santiago, no Chile.

Os Jogos Sul-americanos da Juventude estão em sua segunda edição e já se consolidaram como uma importante competição para a carreira de jovens atletas. Nesta edição, o Brasil ficou com o primeiro lugar no quadro geral de medalhas, repetindo os resultados de 2013, no Peru. A delegação brasileira conquistou 152 medalhas, sendo 61 de ouro, 45 de prata, 46 de bronze.

Camila Lins representou o Brasil no sulamericano de Natação. Ela conquistou o ouro nos 200 metros medley, estabelecendo um novo recorde; e recebeu o bronze nos 100 metros peito. A estudante afirmou que a experiência foi muito boa e que a auxiliou em seu aprendizado. “A competição me fez crescer mais como atleta. Eu pude conhecer e treinar com atletas mais experientes e que de certa forma trazem um pouco de aprendizagem, o que nos ajuda muito”.

Apoio aos atletas

O Colégio Metodista Izabela Hendrix se preocupa sempre em apoiar seus alunos atletas, para que eles possam continuar sua carreira profissional sem prejudicar a vida acadêmica. Por esse motivo, foi criado o projeto de alunos atletas conveniados, que tem o objetivo de permitir que desportistas de diferentes modalidades conciliem a vida acadêmica com as atividades esportivas fora da escola.

Para Camila Lins, o Izabela Hendrix a auxilia bastante em sua trajetória como estudante e atleta. “O Izabela ajudou muito, porque sempre que a gente viaja para representar o clube ou o país o colégio dá seu apoio remarcando provas e ajudando com a matéria. E, enquanto a gente está lá, não precisamos nos preocupar com nada além do esporte, porque quando eu voltar vai ter sempre alguém para ajudar”.  

De acordo com o Arthur Ribeiro de Assis, coordenador do Núcleo Prático de Habilidades Corporais do Izabela, para ajudar os alunos a desenvolver suas capacidades, é preciso entender e conhecer cada um, não apenas como estudante, mas como ser humano. “Tendo em vista a lamentável situação atual de incentivo aos esportes dentro e fora do ambiente escolar, no contexto nacional, o Izabela se difere por valorizar as experiências que seus alunos têm”.