Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Tal pai, Tal filho

Tal pai, Tal filho

“Mas ele lhes disse: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também. Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não somente violava o sábado, mas também dizia que Deus era o seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus. ” João 5:17,18.

Este é um pequeno trecho da passagem do Evangelho de João 5:1-18. Conta a história de um homem que não podia andar há 38 anos e foi curado por Jesus milagrosamente em um dia de sábado. O sábado para a religião Judaica é um dia sagrado e nos tempos de Jesus, muitas poucas atividades físicas se podia fazer no dia de sábado. E foi exatamente este o motivo que gerou tanta polémica: o milagre de Jesus. Não pelo milagre em si, mas pela orientação que Jesus deu ao homem abençoado: “levanta-te, toma o teu leito e anda”. O homem cometeu um erro ao carregar o seu leito para fora daquele lugar. Não demorou muito para Jesus ser identificado como o responsável por tamanha afronta a Deus, segundo os religiosos da época.

Ao se defender, Jesus fez uma revelação que eles não esperavam. Chama Deus de pai e diz que apenas o imita como filho. Esta declaração irritou ainda mais os religiosos a ponto de desejarem matar Jesus. Mas como uma simples resposta, como a de Jesus, pode despertar reação tão adversa?

O povo de Israel tinha um respeito e submissão a Deus que jamais pronunciavam o seu nome. Todas as vezes que era lido a Torá, quando aparecia a palavra Jeová, que era o nome de Deus, eles não liam. Mas falavam “Adonai”, que quer dizer Deus todo poderoso. Sempre que se referia a Deus, falava-se do seu poder e de sua soberania. Quando Jesus chama Deus de pai, Jesus estabelece outro nível de relacionamento com Deus, o relacionamento muito conhecido na cultura de Israel do pai com o seu filho. Todo pai em Israel ensinava sua profissão para o seu filho. Esta era a forma que se tinha de aprender alguma profissão e trabalhar pelo sustento. Todo pai passava o seu ofício para o seu filho. Tal como o pai, assim também era o filho. Quando Jesus chama Deus de Pai, ele diz que o seu ofício era o mesmo de Deus.

A mensagem que Jesus deixou foi muito simples, porém profunda. Deus nos chamou para sermos iguais a Ele, aprendermos tudo através dEle, assim como um filho aprende com seu pai. É assim que Deus é pai. É assim que somos seus filhos.

Que neste Dia dos Pais possamos, inspirados por Jesus, exercer perante os nossos filhos e filhas a postura responsável, amorosa e cuidadora de um Pai. Assim, nossos filhos farão o mesmo no momento adequado. O desafio de ser pai na época de Jesus continua para o nosso tempo. Vivamos o desafio de ser pai formando filhos que sigam o nosso exemplo.

Feliz Dia dos Pais.


Pr. Hércules Araújo
Pastoral Escolar e Universitária
Colégio Metodista de Bertioga