Você está aqui: Página Inicial / Pastoral Escolar / Reflexões / 22/05 - Dia do Abraço

22/05 - Dia do Abraço

Eu quero te abraçar mais do que isso, eu preciso de um abraço. Nós pessoas quando abraçamos semeamos e somos nós mesmas que colhemos a ternura e o carinho que abraços expressam. Às vezes se tornam tão comuns que não percebemos a importância de abraçar, seus efeitos em nosso metabolismo e suas consequências em nossas emoções.

Sinta-se abraçada (o) enquanto ler este texto, que enlaça o seu ser, que envolve e amalgama o amor que um sincero abraço transfere. Podemos abraçar qualquer pessoa, conhecida ou não, dependendo da circunstância. O abraçar é includente, é abençoador, é amoroso, é repleto de calor inexplicável, totalmente envolvente e cheio de significados.

Se abraçamos uma criança, sejamos o último a tirar nossos braços, pois é ela quem dá o tempo do abraçar permanecer. Quando abraçamos um adulto, devemos continuar o nosso gesto, até que o adulto também sinalize o fim do ato abraçante. Abraçar gera saúde, promove paz, constrói laços e é um dos mais nobres gestos físicos do ser humano.

Portanto, neste dia 22, quando se celebra o Dia do Abraço, aqueça o coração de alguém e deixe-se aquecer com o abraçar que chegar até você. Às vezes é um abraço silencioso que significa muito, um abraço de consolo, um abraço de refrigério, um abraço solidário. O importante é abraçar neste dia, como quem semeia o amor no coração do próximo.

Fala-se que um abraço tem mais poder do que mil palavras. Não sei se é verdade. Preciso experimentar abraçar você que leu até aqui, preciso receber seu afetuoso abraço, este é o melhor presente que podemos nos oferecer neste dia. Abrace, toque o seu coração no coração de alguém e seja feliz neste dia maravilhoso.

 

Reverendo Luiz Rodrigues Barbosa Neto

Pastoral Universitária

Universidade Metodista de Piracicaba